Afinal, o que os lobos fazem?

Para quem der uma olhadela, uma breve espiada durante as atividades realizadas com os lobinhos verá que eles brincam o tempo todo. Brincam mesmo. Brincam muito. Brincam o tempo inteiro.

Agora, se o olhar for mais atento, mais duradouro e analítico, será percebido o que de fato tem por trás de tantas brincadeiras, de tanta diversão.

Para conquistarmos a atenção das crianças é preciso entrar no mundo delas. É preciso entrar no mundo da brincadeira, ceder espaço ao lúdico.

Não dá para falar de valores morais como a professora de Ciências Socais (ou Moral e Cívica) faz em  sala de aula. Precisamos atrair o nosso ouvinte de uma outra maneira.

Todas as reuniões são previamente preparadas pelos chefes com o objetivo de oferecer às crianças oportunidades nas quais elas possam ganhar conhecimentos e desenvolver habilidades. Maior e mais importante ainda é o objetivo de ajudar estes lobinhos a cultivar atitudes e valores que os tornarão pessoas melhores, pessoas do bem praticando o bem.

Ao todo o Método Escoteiro atua em seis áreas, são elas: desenvolvimento físico, intelectual, espiritual, social, afetivo e de caráter.  Pela duração de cada reunião nem sempre é possível englobar atividades de todas as áreas no mesmo dia, daí a necessidade de equilibrar e distribuir estes objetivos ao longo do tempo de permanência dos lobos na alcateia.

Para tornar as reuniões dinâmicas recorremos a vários tipos de jogos, canções, histórias, atividades artísticas e artesanais. Trabalhamos o aspecto intelectual da criança, por exemplo, com um jogo de kim, no qual estimulamos a memória. Saber ganhar e perder são aspectos importantíssimos na vida de qualquer pessoa, por isso aplicamos jogos competitivos. Nos jogos de revezamento, oferecemos a oportunidade de as crianças trabalharem em equipe, respeitando a individualidade de cada uma. Os aspectos relacionados à valores e carácter são fortalecidos também com o uso de personagens das histórias da Jângal, e por aí vai.

Mas, de onde será que os chefes tiram tantas ideias? Será que é tudo da cabeça? Em algumas ocasiões sim. No entanto, para apoiar o trabalho voluntário dos chefes, a UEB, bem como as Regiões e os Distritos Escoteiros, oferecem diversos materiais técnicos em forma de livros, manuais e apostilas, além de cursos e Indabas (reuniões). O trabalho da chefia segue os critérios estabelecidos nestes materiais. Porém, é comum os chefes adaptarem ou criarem, principalmente, jogos, respeitando é claro os objetivos escoteiros.

Agora que você já sabe o que os lobos fazem, venha assistir uma de nossas reuniões. Tenho certeza que você vai dar boas risadas com tantas brincadeiras e diversões!

Comentários
5 respostas para “Afinal, o que os lobos fazem?”
  1. Lobo Gris disse:

    Eu amo esta Mulher!!!

  2. cristina disse:

    Quer dizer que escrever bem está no sangue da família?
    Mal posso esperar para ver as produções do Pedro!

  3. Akelá Hirata disse:

    Todo mundo ama a Kotick!!!! Querida Kotick, desculpe-me por não ter lido o texto antes… mas, não fez falta alguma! O texto está maravilhoso, pois mistura o sentimento de mãe com a experiência adquirida como chefe. Vou indicar para todo mundo que quiser entender melhor como funciona uma Alcateia. Sorte do Pedro e do João serem frutos de um casal tão sensível e talentoso! Sorte do Falcão Peregrino termos um Lobo Gris e uma Kotick como vocês!

  4. Neide Itocazu disse:

    Que aula!!! Fantástico!! Com certeza esclarecerá muitas dúvidas de mamães e papais. Marcia querida, Kotick amada!!! Parabéns, Valeu!!

  5. Graça Weichert disse:

    Realmente fantástico . E o Grupo nem se fala. Parabéns!
    Bjs carinhosos.

Deixe seu comentário

Você deve estar logado para escrever um comentário.