Você é escoteiro?

“E o que você faz?”

Todo escoteiro já teve de responder a essa pergunta pelo menos uma vez na vida e já sofreu tentando explicar o que nós fazemos. Porque afinal, fazemos muita coisa. O que a pessoa que perguntou quer saber?

Elas nunca se contentam com “Sei lá. Muita coisa”, então vamos colocar as opções na mesa e escolher uma resposta que a satisfaça.

Vejamos…

O escoteiro: Acampa. Faz jornadas. Ajuda o próximo. Vende biscoitos. Ajuda velhinhas a atravessar a rua (não que isso seja mentira, mas… De onde veio essa ideia???). Faz pioneirias (IH! Melhor não. Vamos ter de explicar o que é pioneiria e a pessoa vai achar que nossas barracas são Ocas de índios).

O escoteiro aprende. Aprende a respeitar a si mesmo e aos demais. Aprende a respeitar a natureza. Aprende a respeitar o diferente. Aprende a cozinhar e aprende a comer arroz queimado (ou cru!) sem reclamar.

O escoteiro faz amigos. Conhece as melhores pessoas do mundo. Pessoas que em segundos se tornam irmãos. Pessoas que vão acompanhá-lo pelo resto da vida. Pessoas em quem se pode confiar.

O escoteiro valoriza. Aceita desafios. Vence obstáculos. Conhece o mundo! E o vê com olhos que se emocionam perante belezas inimagináveis. Seja o céu estrelado de Ilha Solteira; o pôr do sol às 21h num verão na Suécia; a complexidade de um cupinzeiro; uma borboleta deixando seu casulo; pessoas se ajudando, mesmo estando cansadas; seja a cena que mais te emocionou até hoje. Que te fez sorrir e perceber que a beleza não está na estética. Que te fez enxergar além das entrelinhas. Te deixou sem palavras. Trouxe um silêncio agradável à sua alma. E te fez admitir que a beleza está no momento. Nos amigos que te acompanham. Nos sentimentos verdadeiros…

O céu noturno de Ilha Solteira não seria uma memória especial, se eu não o tivesse admirado com as minhas melhores amigas (pra sempre!) deitada na grama, fazendo pedidos às estrelas cadentes.

O pôr do sol não seria especial se eu não o tivesse observado em cima do Portal (que era um mirante) da tropa norueguesa, com a melhor patrulha do Sudeste (Nosso grito de patrulha  acabava com “patrulha Arara, melhor do Sudeste” porque somos muito realistas humildes engraçados.)

E por aí vai… Demoramos pra responder “o que fazemos” porque provavelmente repassamos em nossa cabeça, #TUDO DE BOM que já aconteceu conosco, como escoteiros. E queremos dizer tanto, que ficamos sem palavras.

 

Mas se me perguntassem agora, “Por que você é Escoteira?”
Eu diria: “Porque sim! E porque não sei o que seria, se escoteira não fosse.”

 

Foto tirada pela Carol Ikuta. Carol Mogami e Jabber (Thiago Ikuno) não haviam subido ainda

Era quase 21h!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na foto da esquerda
Miho, Gabriel, Alex, Yusuke, Matheus e ao fundo, barracas

do subcampo SUMMER

Na foto da direita, Alex, Matheus, Yusuke e Preben (norueguês)

 

 

patrulhas brasileira e norueguesa (:

Comentários
6 respostas para “Você é escoteiro?”
  1. Cristina disse:

    É emocionante ver como vc consegue transformar a sua (nossa) vivência em palavras que tocam nosso coração! parabéns!

  2. Lobo Gris disse:

    Sendo escoteiro eu vivo emoções que não viveria se não o fosse. Emoções como as que sinto agora lendo seu depoimento. Obrigado.

  3. Carol Ikuta disse:

    Realmente ser escoteiro é algo indiscritível, algo que só quem passa por esses momentos sentem..
    Experiências que vamos levar pro resto de nossas vidas!
    Parabéns Mihallz, disse tudo (:

  4. Akelá Hirata disse:

    Emocionar-se com os textos da Miho é #TDB do Falcão!!!

  5. Neide Itocazu disse:

    Palavras que tem cor, beleza, cheiro, emoções …
    Mihoooooo PARABENS, adorei!!!!!

  6. Bekaum disse:

    Ser escoteiro é não saber explicar o seu significado e sim viver o seu significado!

Deixe seu comentário

Você deve estar logado para escrever um comentário.