Ano de eleição ! E aí ? Mais escoteiros, melhores Cidadãos !

Desde que entrei no escotismo, sempre ouvi a frase e até cheguei a ter  um adesivo que dizia: Mais escoteiros, melhores Cidadãos !

Para mim esta mensagem sempre foi muito forte  justamente por ser uma mesagem clara e direta.  Para nós, que somos escoteiros, não resta dúvida de que o Escotismo de fato forma jovens para uma efetiva cidadania.

Desde que ingressamos no movimento somos impulsionados a participar de diferentes níveis de sociabilidade e participação coletiva. Os valores da promessa escoteira, as especialiades e provas de etapas, entre outras atividades e projetos nas mais diferentes áreas,  direcionam  o jovem a  ir “ao encontro” da vida social,  incentivam ele a participar, compartilhar, ou seja,  a colaborar  e a aprender trabalhar coletivamente visando  contribuir com a sociedade  que faz parte.

Não por acaso, todos nós conhecemos inúmeros líderes e personalidades que foram escoteiros e que atribuem ao escotismo boa parte de sua vocação, de seus valores e aprendizados.  Muitos ex-escoteiros de ontem são personalidades de destaque na vida pública, atuam em organizações sem fins lucrativos e outros tipos de instituições que de algum modo possuem missões direcionadas ao interesse público.

A palavra cidadania possui diferentes interpretações e significados, quase sempre entendemos e adotamos a palavra “cidadania” como um conceito e/ou uma série de direitos e deveres que possuímos e devemos exercer perante a sociedade e “com” a sociedade.

Acho muito interessante a abordagem da palavra e do conceito de cidadania no que refere-se ao sentido de “pertencimento” e “participação” social, nesta direção, a expressão “ser cidadão” ou exercer “a cidadania” pode ser entendida como a “percepção” e a “possibilidade” do indivíduo poder , querer, pertencer,  modificar e colaborar nos espaços que faz parte, sempre visando a construção do bem comum, daquilo que em essência lhe “pertence”.

Quanto maior e mais forte a construção de vínculos entre este indivíduo e os espaços que ele faz parte, maior a possibilidade do exercício de sua cidadania. Para que ocorra esta cidadania de “pertencimento” existe a necessidade de reconhecimento deste ”pertencimento”, porque não,  da construção deste “pertencimento”, desta relação existente entre pessoas e lugares, pessoas e causas, pessoas e instituições e assim por diante.

É justamente este tipo de cidadania que  o Escotismo promove, ele estimula e desenvolve de forma lúdica e espontanea os vínculos e valores morais, aproximando  jovens de  suas comunidades, de suas cidades, e por fim,  de seu país.  Um amplo trabalho educacional que começa de forma discreta, muitas vezes por meio de pequenos projetos ambientais, sociais e pela promoção de valores morais sólidos,   que. conjuntamente e ao longo do tempo, contribuem para formarção de um futuro cidadão que seja engajado e preocupado com a sociedade.

Hoje estava assistindo uns vídeos sobre cidadania, mobilização popular e eleições. Para minha surpresa, descobri que  Sonia Barboza, uma das pessoas que  atua  com intensidade neste movimento de  moralização e cidadania  foi uma ex-bandeirante e  mãe de ex-escoteiros.   Ela é uma lider, uma articuladora e propulsora de ações que visam um melhor acompanhamento, uma maior participaçao e controle social do poder publico. Ela faz parte da ONG VOTO CONSCIENTE  que desde 1987 desenvolve um sério e árduo trabalho junto ao poder público e aos políticos,  sempre estimulando a participação da população, a conscientização da sociedade e de seu papel para que ocorram  mudanças positivas.

Em várias entrevistas Sonia cita os escoteiros e as bandeirantes e a importância deles para cidadania.  Ao ouvi-la, fiquei mais uma vez orgulhoso de ser escoteiro.  Fiquei pensando: esta é uma pessoa que  deveria ser reconhecida e homenageada pelo Movimento Escoteiro, convidada a dar palestras nos grupos escoteiros, congressos,  acampamentos,  para poder falar para pais e jovens sobre o tema  cidadania e explanar sobre  suas experiências neste segmento  O exemplo  de Sônia deve ser para nós escoteiros  um forte símbolo da importância dos príncipios positivos de cidadania e de participação comunitária, algo que  buscamos com  a aplicação do  método escoteiro.

Depois de ouvir suas entrevistas e conhecer anda mais o seu trabalho nesta ONG,  fui longe com minhas idéias  e…..pensei:

Não seria o momento ideal para o escotismo, de forma apartidária, ampliar suas ações de orientação e explanação para os jovens e seus familiares da importância do processo eleitoral e da necessidade de acompanharmos mais de perto  o poder público ?

Não seria oportuno uma parceria da UEB Nacional ou Regional com a ONG VOTO CONSCIENTE, que de forma séria, imparcial e já legítimada pela sociedade, vem desenvolvendo um amplo trabalho neste campo ? Poderiam ser compartilhados materiais, ideias, ações e conhecimentos. Estou certo de que o Movimento Escoteiro, a Ong VOTO CONSCIENTE e principalmente a sociedade ganhariam muito com esta parceria.

Ou então………. poderíamos simplesmente promover uma  palestra dela no Grupo Escoteiro com alguma atividade complementar para os jovens? visitar um sessão da câmara ? Entrevistar vereadores e depois avaliar e debater na sede ? Compreender como o poder público nos representa ou deveria nos representar ? Enfim, há um grande variedade de pontos interessantes para trabalharmos com a juventude de hoje, na expectativa e desejo de que  amanhã teremos ainda melhores líderes e cidadãos.

Afinal, gostando ou não de política, as mudanças mais significativas da sociedade sempre passarão pelo  poder público, se desejamos construir e deixar um mundo melhor do que encontramos, devemos em minha singela opinião, incentivar uma maior participação popular e consciência do poder e papel  do eleitor e do  cidadão.

Abaixo coloco link onde podemos ouvir as entrevistas de rádio desta senhora cidadã, ex-bandeirante, em uma delas fala  positivamente do valor do escotismo na  rádio Bandeirantes.

http://www.votoconsciente.org.br/site/index.php?page=videos

O Movimento Voto Consciente

Associação de voluntários fundada em 1987. Com objetivo de fortalecer a participação política. Acompanhar e levar informação aos cidadãos sobre os representantes eleitos e suas atribuições. Somos uma OSCIP – Organização Social de Interesse Publico, desde 2006.

Com ações no sentido de ampliar o controle social. Parceria com outras organizações e atuação em cidades de todas as regiões do Brasil. Tem contribuído para o bom uso dos recursos publicos, mais transparência e ética na política, e o combate à corrupção.

E ainda, o desafios de ampliar o trabalho de educação política para o exercício da cidadania a todos os cidadãos, fortalecendo a nossa democracia.

Visão

Um Brasil no qual os cidadãos e suas necessidades sejam centrais ao exercício da política.

Missão

Contribuir para o fortalecimento da democracia. Levar informação aos eleitores para que possam melhor selecionar seus representantes, e após as eleições, participar das políticas publicas com ações de controle social.

Finalidades

Com o objetivo conscientizar os eleitores sobre o seu papel de fortalecer e aperfeiçoar a democracia através do “voto consciente”, o MVC leva à prática um conjunto de ações tendo em vista as seguintes finalidades definidas em seu estatuto:

a) Educar para o exercício e promoção da cidadania, com o objetivo de conscientizar os cidadãos sobre a importância do direito do voto e a participação

política prevista constitucionalmente;

b) Exigir e valorizar a conduta ética e transparente dos políticos eleitos, bem como cobrar a sua atuação parlamentar;

c) Promover o aprimoramento de mecanismos que garantam a efetiva participação da sociedade, para contribuir com o fortalecimento da democracia;

d) Pesquisar e levantar informações sobre a atuação política, para divulgação e orientação do cidadão;

e) Desenvolver ações educativas e materiais pedagógicos sobre o sistema político brasileiro;

f) Vincular-se, associar-se e participar de organizações não governamentais com os objetivos semelhantes aos da associação;

g) Adotar as medidas necessárias, administrativas ou judiciais, na busca e defesa de seus ideais, princípios e objetivos.

http://www.votoconsciente.org.br/site/index.php?page=home

Deixe seu comentário

Você deve estar logado para escrever um comentário.