Assembléia Regional

Compartilho aqui meu relatório da última Assembleia Regional, na qual participei como delegada do Falcão

    A princípio eu não sabia o que esperar da Assembléia. Esperava ouvir muita gente falando, talvez alguns querendo “questão de ordem” ou “dois minutos para defesa”, várias mãos se levantando nas votações e mais gente falando. Fico feliz de que em parte isso não tenha se cumprido, apesar das coisas não serem sempre interessantes. Há momentos de defesa de opinião, apresentação das contas anuais, de relatórios, futuras atividades, votação na qual tem direito a voto apenas os delegados de cada grupo.

    Porém, não foi nenhum desses momentos que me fizeram gostar de estar presente.

    Aprendi que mesmo dentro de São Paulo, os Grupos são diferentes e que podemos trocar experiências.

    Encontrei muitos rostos conhecidos que não via há algum tempo e me dei conta que mais duas pessoas ali fazem o mesmo curso na mesma faculdade que eu.

   Fiquei muito feliz ao ver que o Felipe Sototuka recebeu uma medalha bronze por serviços prestados e que o Euclides Pallamin recebeu a Cruz de São Jorge. Fiquei feliz ao ver que o presidente da mesa, que conduziu a Assembléia de uma forma exemplar, foi o Renato Silva. Tirei fotos quando três membros do Falcão compuseram os delegados para a próxima Assembleia Nacional (Felipe Sototuka, Vera Silva, Ricardo Abrão).

    Eu sorri ao receber uma cédula de votação das mãos da Vera, que estava felicíssima que uma pioneira estivesse ali presente, e com direito a voto.

    Me diverti muito ao tentar resistir dormir e ver os outros tentando fazer o mesmo; fiquei alegre o tempo todo que compartilhava com o resto dos Falcões, comendo sushis no intervalo, contando piadas, indo jantar pizza muito tarde da noite.

    E por fim, o mais marcante é quando a gente se emociona. Apesar de não ter tido contato direto com o último presidente da UEB, Carlos Battisti, entendi um pouco da importância que ele teve, do quanto trabalhou pelo movimento escoteiro e como deixou saudade nas pessoas. Mas o momento em que senti um aperto no coração foi quando sua esposa, juntamente com o filho, receberam a homenagem feita à Carlos Battisti.

   Mesmo enquanto ambos simplesmente andavam até o palco de mãos dadas, eu sentia um ar diferente nos dois. Não sei se era emoção, saudade, orgulho, tristeza. E então, após a entrega da homenagem, o filho do Battisti agradeceu da forma mais escoteira possível, uma palma escoteira. Imaginem que numa Assembleia cheia, com todos em pé, fez-se silêncio absoluto para ouvir uma palma escoteira, na qual cada palma foi dada com uma energia tão somente única, e que a cada instante, eu sentia que me tocava no fundo. Fiquei extremamente emocionada e presenciei a palma escoteira mais bela de todos esses anos.

    Por último, devo dizer que foi um final de semana cheio de coisas boas e que aprendi muito. Tenho certeza de que os outros delegados do Falcão aproveitaram muito também. Senti que éramos uma delegação bonita, forte e com pessoas muito capazes de grandes realizações, além de ter tido a oportunidade de conviver com eles, Kazuo, Ralph, Higor, Hirata, Pallamin, Gris, Kuminha, Vera, Renato, Cristina, Kuma.

    Espero que outros pioneiros passem pelas Assembleias, foi uma experiência única e garanto que podemos aprender sobre outros assuntos e entender melhor o que podemos fazer como pioneiros, futuros escotistas e aprender um outro olhar sobre o Movimento Escoteiro.

SAPS,

Christie Sototuka

Comentários
Uma resposta para “Assembléia Regional”
  1. Cristina Sototuka disse:

    Ousar é #TDB do Falcão! Sem experimentar, vivenciar, grandes oportunidades são perdidas!

Deixe seu comentário

Você deve estar logado para escrever um comentário.