Camelot

 

Castelo de Camelot

Embora Camelot seja, para a maioria dos leitores modernos, o lendário centro dos domínios do Rei Arhur, em muitos textos medievais a corte de Arthur aparece em Carleon ou alguma outra cidade. Camelot é mencionada pela primeira vez no poema "Lancelot", de Chretien de Troyes. Em "Vulgate Cycle", poema do século XIII, Camelot se torna a principal cidade do reino de Arthur e permanece assim em muitos dos próximos textos. Muito desse fato deve-se à propagação dos textos de Sir Thomas Malory, autor de "La Mort d'Arthur", que identifica Camelot como a principal cidade de Arthur situando-a em Winchester.

Sendo Camelot um lugar lendário, talvez seja fútil falar falar de sua localização. Entretanto, John Leland precisou-a como sendo a região do castelo de Cadbury. Excavações feitas no local entre 1966 e 1970 confirmaram que este grande forte (com 1200 jardas de perímetro em torno de uma área de 18 acres e elevando-se 250 pés sobre uma colina) foi re-fortificado na era Arthuriana e foi habitado por um poderoso líder e seus seguidores.

Além de uma grande coluna fortificada e enormes anéis concêntricos de aterro, os arqueólogos localizaram também artefatos e buracos cavados em determinadas áreas, nos quais antigamente haviam sido fincados postes de sustentação para amplas contruções de madeira. O estilo arquitetônico assemelhava-se ao dos fortes romanos, encontrados na Bretanha no período imediatamente anterior à época arturiana. No entanto, embora todos os indicadores mostrassem que a fortificação fora usada durante o tempo de Arthur, nenhum achado comprovou positivamente que ele tenha vivido pela região.

A agradável vila de Cadbury é realçada pelo castelo de Cadbury,
localizado em um monte ao oeste de South Cadbury.

Acredita-se que o castelo seja a lendária Camelot, mas é, sem dúvida,
o melhor sítio pré-histórico em Somerset.

De acordo com a lenda, a colina de Cadbury é o local no qual
o Rei Arthur estabeleceu-se para procurar sua espada Excalibur.

 
 
Voltar ao menu do Clã