Parabéns Falcão! 30 anos de muitas histórias!

Parabéns ao nosso Grupo pelos seus 30 anos! São 30 anos de muitos eventos, muitos amigos, muitas viagens, mas uma só família!

Compartilho aqui um videozinho feito pelas filhas do Chefe Kaol, Vera e Regina Sugimoto, com imagens da Tarde do Falcão e do bolo de aniversário!

o que o Kuma está fazendo? Parte 2

MAQUETES
É um recurso antigo e eficiente para mostrar o objetivo final de uma construção . É um método barato, relativamente simples e nos aponta as facilidades e as dificuldades na execução, das etapas que levam ao produto final.
Mas tem o toque high tech: sao feitas com auxilio de um martelo pneumático (nome tecnico é PINADOR), que facilita muito!

 

O QUE O KUMA ESTÁ FAZENDO? PARTE 1

TRABALHANDO COM MOLDES

o que o Kuma está fazendo? Parte 1

Realizando um antigo sonho – escrever um livro sobre técnicas escoteiras!
Uma publicação que reune a experiência acumulada de 30 anos de Falcão, 30 anos de atividades escoteiras, nos quais desenvolvemos técnicas e projetos inéditos .
Um registro com imagens reais, maquetes, modelos que ilustram e também ensinam como construir. Algo que pode ser usado por escoteiros e escotistas de todo o pais (e quem sabe do mundo?)
Falta ainda definir como o livro será distribuído: impresso, utilizando a Lei Rouanet, ou virtual. Mas com certeza, será uma publicação importante para a literatura escoteira nacional.

Um grande dia para a Humanidade

…ao longo da última semana a ansiedade parece ser o sentimento mais presente. Todas as religiões, todos os credos, todas as idades se preparam para um dos dias mais importantes do ano.

Um dia em que o mundo parece ter uma só consciência, uma só palavra.
Um dia onde os corações se reúnem para festejar o amor.
Um dia onde as lagrimas justificam a incompetência do sorriso.
Um dia para se exercitar o Melhor Possível.

Um dia em que se deseja a felicidade incondicional do próximo.
Um dia para sentir a presença daqueles que ali estiveram outrora.
Um dia para brindar o afeto entre aqueles que se importam.
Um dia para estar Alerta.

Um dia para se respeitar a experiência e se incentivar a ingenuidade.
Um dia de confraternização entre aqueles que desejam um mundo melhor.
Um dia em que todos são iguais. Irmãos em uma única Família.
Um dia para Servir.

Neste dia…
…as crianças vivem a fantasia.
…os mais jovens orgulham-se por a terem superado.
…os jovens aprimoram suas habilidades para viverem novas fantasias.
…os não tão jovens, atentos, compartilham as fantasias vividas.
…os que preservam a juventude em seus corações, responsáveis, experientes, assistem a tudo e a todos.

Neste dia os valores pregados por Ele são a essência de tudo que se diz, de tudo que se faz, de tudo que se entrega e de tudo que se espera colher.

Neste dia…
…não existem cobranças, tudo é feito pela intenção.
…não existe inveja, todos podem.
…não existe pior, sempre o melhor possível.

Ao final um banquete é servido. Uma explosão de sabores únicos para este dia tão especial. O amor compartilhado durante todo o dia produz e tempera cada delicia oferecida.

Na despedida o até logo com sabor de dever cumprido, com gostinho de quero mais.

Todos se vão com muito mais… nada é em vão. É um grande dia para a Humanidade.

Um grande dia que, felizmente, irá se repetir na semana seguinte, na próxima Reunião Escoteira do Grupo Falcão Peregrino…

…ao longo da próxima semana a ansiedade parecerá ser o sentimento mais presente. Todas as religiões, todos os credos, todas as idades se prepararão para um dos dias mais importantes do ano.

Um dia em que o mundo parecerá ter uma só consciência…

Sexta feira, 27 de janeiro: APRENDER

Acampamento de Verão
30 anos de Falcão Peregrino
Sorrir, Aprender e Voar é #TDB do Falcão

Sexta feira, 27 de janeiro: APRENDER

O dia amanheceu chuvoso novamente, e desta vez, teríamos o hasteamento conjunto. Como era de se esperar, tivemos de fazer a cerimônia no Planejar, já que a chuvinha não dava trégua.

Fizemos um alongamento e um quebra gelo muito animados.

As seções se revezariam para escrever em suas camisetas “o que é #TDB do Falcão”. A tropa sênior veio primeiro, e participou também de uma atividade reflexiva. A tropa escoteira veio e brincou de (basicamente) esmagar o Tatsuo. A alcatéia veio e pra dizer a verdade, não sei se eles tiveram atividade depois das camisetas, porque eu estava numa missão super secreta enquanto isso. Cristina, você gosta dessa história!

Precisava esconder um distintivo dentro da piscina. Estava meio frio, e o vento estava gelado. Pensei em amarrar o distintivo na escada, mas no primeiro degrau seria muito na cara. Tentei amarrar no segundo degrau do lado de fora da piscina, mas a única coisa que eu conseguiria, era molhar toda a minha camiseta e provavelmente me afogar. Resolvi então entrar na piscina (estava de biquini por baixo da roupa). Estava quase terminando quando dois escoteiros (um deles era o Daniel Ribeiro, tenho quase certeza) passaram com olhares suspeitos. “Nossa, o que você tá fazendo aí? A água não está fria?” (‘Miho, pensa rápido’ – joguei o distintivo pra baixo do degrau da piscina e…) “Ah, não… tá muito gostoso… Estou só dando um mergulho aqui….” (Dou uma volta na piscina). Os escoteiros vão embora, e eu volto pra terminar de amarrar o mais rápido possível. Saio da piscina antes que alguém mais apareça, e porque o vento estava muito gelado, resolvi descer de biquini, segurando minhas roupas. Como os lobos estavam concentrados no vídeo que estava passando no Planejar, meu plano teria sucesso se o Rafael Miyagi não estivesse lá fora e não tivesse me flagrado. “Ah, Miho… Você entrou na piscina? Eu estava querendo entrar…” (‘Miho, pensa rápido de novo!’) “Não, Rafa.. a água está fria. Nem entra. Só entrei porque os pioneiros duvidaram que eu fosse entrar”. Como diria o Pedro, “dei um perdido nos três!”. Apesar de que agora vocês sabem a verdade. hahaha

Enquanto os escoteiros faziam a atividade no Planejar com alguns pioneiros, a chefia das tropas levantava o toldão de convivência no campo Evoluir. Embaixo de chuva.

Quando acabamos de construir o abrigo para as tropas, o Ed resolve cobrir a torre, para que pudesse apreciar a vista abrigado da chuva.

E quando acabamos de cobrir a torre, a Paty aparece nos chamando para entrar na piscina. Lindo momento do clã na piscina, no frio, tirando fotos, nadando freneticamente para esquentar o corpo, saindo correndo para o dormitório e não ter hipotermia. Passando pelos lobos e recebendo comentários de “que loucos, olha o frio que está e eles entraram na piscina!” à “eu também quero!”. Nos revezando rapidamente nos chuveiros quentes para que sentíssemos menos frio. E finalmente, tirando um cochilo coletivo, recarregando as energias para o jogo noturno desta noite.

Em diversas atividades escoteiras, tais como Jornadas, aprendi a superar meus limites. Mas nesta sexta feira, aprendi que mais importante que superá-los, é respeitá-los. Aqueles que estavam cansados, estressados, ou simplesmente com sono, descansaram por tempo suficiente para enfrentar mais dois dias de acampamento.

Finalizamos os preparativos para o jogo noturno em grande correria, mas estrategicamente.

Parabéns a patrulha que descobriu a senha do cadeado pela trabalhada poesia do Leo. Mas um especial Parabéns à Katia Yuri Kawato, por ter jogado Tocaia perfeitamente. (: Mulher, você quase me matou de susto! Saibam que ela não havia feito um barulho se quer. Olhei em sua direção casualmente e achei que fosse a Samara, juro! Deu medo. Hahaha. Apontei a lanterna pra ter certeza de que ninguém ia arrastar o Tikuta e eu para o poço. E ta rã.. Era a Yuri. Portanto, Bravo! Bravo! Bravo!

Nesta noite, enquanto nós pioneiros jantávamos, após o jogo noturno, oferecemos chá, bolachas, pipoca e um espaço em que se pudesse conversar enquanto os participantes esperavam a vez do banho.

Desvendando as pistas. Aprendendo Semáfora, Morse, Braile, rabiscos...

 

Em breve vamos reviver o quarto dia de Acampamento Geral.

Fique ligado no próximo post:

Sábado, 28 de janeiro de 2012: SORRIR

 

“Dia de visita!
Logo pela manhã, alguns pais já chegavam ao local de acampamento, faziam seus Check-In
enquanto o clã corria para pregar devidas placas de sinalização.”

 

Se você se lembrou de algo engraçado ou emocionante, compartilhe no blog!

(re)Lembrar é #TDB.
Escrever é #TDB também.
E postar no blog é #TDB do Falcão!

Vamos ajudar a fazer mais 30 anos de história!
Mande seu e-mail para se cadastrar e postar as suas!